o sentido do amor filme, le goût des merveilles, filmes franceses, cinema francês, comédias românticas francesas, virginie efira, benjamin lavernhe

Três comédias românticas francesas para adoçar a semana

Dois vizinhos que não se suportam, mas devem conviver com um erro de arquitetura. Uma dupla que precisa passar por cima de uma visível diferença de estatura. Um homem singular que, por sorte ou destino, chegou para tornar mais doce a vida de uma mulher perdida em seus negócios.

Essas três comédias românticas francesas são tão adoráveis que o único problema aqui é escolher por qual delas começar.

Clique e conheça mais sobre cada uma das comédias românticas:

un peu beaucoup aveuglément, un peu beaucoup aveuglément filme, mélanie bernier, clovis cornillac, filmes franceses, filmes franceses de comédia, cinema francês

Un peu, beaucoup, aveuglément  – Um homem recluso precisa adaptar-se aos barulhos da nova vizinha, uma simpática professora de piano. Un peu, beaucoup, aveuglément mostra, a cada cena deliciosa, que simplicidade nunca sai de moda; e Mélanie Bernier é mesmo uma estrela pronta para fazer grande no cinema. (Leia a crítica do filme completa aqui.)

ASSISTA AO TRAILER

virginie efira, jean dujardin, um homem à altura, filmes franceses, cinema francês, frança, un homme à la hauteur

Un homme à la hauteur – Foi um relativo sucesso na França, esta refilmagem do argentino Coração de Leão. A trama narra os encontros de um casal com uma visível diferença de altura. Ele, interpretado por Jean Dujardin, compensa a baixa estatura com um humor especial. Ela, vivida pela radiante Virginie Efira, precisa se adaptar aos olhares de julgamento. Entre piadas bem sucedidas e momentos cativantes, o filme tem o coração no lugar certo.

ASSISTA AO TRAILER

o sentido do amor filme, le goût des merveilles, filmes franceses, cinema francês, comédias românticas francesas, virginie efira, benjamin lavernhe

Le goût des merveilles – Dos últimos lançamentos franceses, este é – sem dúvida – o mais doce. É a história de uma mulher que, depois de perder o marido, precisa cuidar do negócio da família. Certo dia, ela atropela um sujeito que, pouco a pouco, revela-se singular. A fotografia da Drôme Provençale é de encher os olhos, o roteiro se mostra tão maturado quanto belo, e as intepretações são exímias: Virginie Efira é sempre espetacular e Benjamin Lavernhe, pensionário da Comédie Française, é nada menos que arrebatador. Não perca!

ASSISTA AO TRAILER

FacebookTwitterGooglePinterest


Comentários



Angelo Capontes Jr. escreve críticas cinematográficas há cinco anos. Formado em Jornalismo, começou a carreira em jornais impressos e sites de entretenimento. Atualmente, é editor e crítico de cinema do filmesfranceses.com.br.